IBRAOP disponibiliza procedimento para analisar riscos e impactos socioambientais de infraestrutura 

Iniciativa é mais um fruto da cooperação entre Transparência Internacional e o Instituto Brasileiro de Auditoria de Obras Públicas (Ibraop).

Compartilhe

Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp

Está disponível ao público o primeiro procedimento de auditoria do Instituto Brasileiro de Auditoria de Obras Públicas (Ibraop) que apresenta diretrizes para a auditoria de aspectos socioambientais de planos, projetos e execução de investimento em infraestruturaAcesse aqui e confira a íntegra da iniciativa.

Este procedimento apresenta o ciclo de vida do investimento em infraestrutura, localizando suas fases e respectivas atividades relacionadas, e indica os próximos procedimentos de auditoria relacionados a questões socioambientais de acordo com as fases apresentadas. 

Esse primeiro procedimento, oriundo de parceria com a Transparência Internacional – Brasil, contando com a participação de diversas outras entidades, tem por objetivo despertar no Controle Externo a necessidade de atuação mais contundente sobre a temática dos impactos socioambientais em obras de infraestrutura, fornecendo aos Auditores de Controle Externo subsídios e indicação de critérios para a realização dos trabalhos de auditoria.”, Anderson Rolim, Presidente do Instituto Brasileiro de Auditoria de Obras Públicas (Ibraop) 

Além deste, está planejado para o ano que vem a elaboração de mais seis procedimentos focados na auditoria de questões socioambientais da infraestrutura, contemplando a avaliação sobre o planejamento e análise de alternativas, viabilidade técnica, econômica, social e ambiental, licenciamento ambiental e execução das condicionantes, avaliação dos resultados, promoção da transparência e integridade e espaços e oportunidades de participação social. 

Este procedimento e os demais são resultados de discussões e estudos realizados pela Comissão do IBRAOP composta por representantes de Tribunais de Contas da União e também dos estados de Roraima, Espírito Santo e do Distrito Federal, além de organizações da sociedade civil, como Instituto Socioambiental, CPI/PUC Rio e o Instituto Meio Ambiente e Energia. 

“Nossa intenção com esse e os próximos procedimentos é poder disseminar e incentivar auditores e órgãos de controle a considerar as questões relacionadas ao meio ambiente, transparência, integridade e participação social na realização de auditorias de obras de infraestrutura, que tem um relevante potencial de impactos sociais, ambientais e econômicos”, afirma Amanda Faria Lima, analista de integridade e governança pública na Transparência Internacional – Brasil. 

Esta ação é fruto do acordo de cooperação entre a Transparência Internacional – Brasil e o IBRAOP, que tem o objetivo de realizar ações que fortaleçam a atuação do controle externo de obras de infraestrutura olhando tanto para a gestão de impactos socioambientais, quanto para a promoção da transparência, integridade e controle social

A iniciativa faz parte de um projeto mais amplo implementado pela Transparência Internacional – Brasil, que conta com o apoio da Fundação Moore, chamado: ‘Fortalecendo o Controle Interno e Externo na Amazônia: meio ambiente, uso da terra e infraestrutura’. 

Acompanhe nossas redes sociais